cortina-no-gesso-aplicação
23
Maio

Cuidados na aplicação do gesso no teto para instalação de cortinas ou persianas

Em se tratando de aplicação de gesso no teto para instalação de cortinas, toda atenção é pouca, haja vista a quantidade de aplicações que vem dando problemas. No entanto, isso só vai ser percebido na hora da instalação do acabamento escolhido, seja cortina ou persiana.  

O gesso é uma alternativa bastante atrativa de acabamento na construção civil. Engenheiros e arquitetos de todo o mundo estão aderindo a este material, pois com ele, ocorre uma economia no orçamento, maior rapidez na entrega e maior facilidade na execução da decoração como um todo.

Porém, algo que muitas pessoas não pensam, é na instalação das cortinas e persianas quando chegar o momento da decoração. Dependendo do projeto da cortina ou persiana, é necessário ter uma estrutura de gesso adequada para suportar seu design e peso.

Para isso, é preciso que a aplicação tenha sido executada do melhor modo possível,  sem falhas ou erros que podem comprometer completamente o acabamento.

Para que isso não aconteça em sua obra, trouxemos hoje algumas orientações sobre os cuidados na aplicação do gesso no teto.


aplicando-gesso

Gesso no teto – quais cuidados tomar?

1 – Mão-de-obra

A mão-de-obra é uma das partes mais importantes na preparação do trabalho. Frequentemente, projetos de acabamento em gesso dão errado por não contarem com a mão-de-obra adequada para a realização do serviço.

Não é incomum encontrar projetos que contêm falhas humanas, operacionais ou de planejamento, mas quase sempre a mão-de-obra é a responsável por essas falhas. Na hora de encontrar um profissional para realizar o serviço, certifique-se de escolher aquele que apresenta os melhores conhecimentos acerca da instalação de gesso no teto.

2 – Qualidade do produto

Sabemos que quem opta por uma finalização em gesso quer não apenas deixar o acabamento mais bonito, mas também economizar. Entretanto, não adianta economizar agora e ter problemas mais tarde no momento de instalar suas cortinas e persianas.

Quando for escolher seu gesso, escolha um de boa qualidade. O material de qualidade duvidosa quase sempre apresenta problemas, como rachaduras, trincas e até quebras. Não recomendamos que você se deixe levar pela crença de que gesso é tudo igual, pois não é.

Avalie as marcas do produto, peça opiniões dos vendedores e também de quem já utilizou. Se possível, pesquise resultados finais e consequências do uso de cada marca antes de fazer a aquisição. Assim, você garante um gesso de maior qualidade que possivelmente te livrará de problemas futuros.

3 – Força do acabamento

Boa parte dos acabamentos de gesso no teto para cortinas precisam ser refeitos, pois é constatado que o material não vai suportar o peso da cortina. Ou, ainda pior, a cortina é instalada e acaba caindo em algum momento.

Se você quiser evitar essa situação, certifique-se não apenas de garantir a mão-de-obra e o produto de qualidade, mas também a resistência do acabamento. Acompanhe a obra e reitere ao gesseiro que você vai precisar de um acabamento mais forte.

Se for necessário realizar várias aplicações, não hesite. Lembre-se de que o barato pode sair caro no futuro.

4 – Cuidado com o tipo de parafuso utilizado

Alguns tipos de parafuso causam rachaduras no gesso, eles precisam ser próprios para gesso. Se você estiver em dúvida quanto a isso, peça para seu engenheiro verificar a utilização de parafusos de acordo com o gesso.

Esse, dentre outros cuidados, evita que o gesso apresente rachaduras, trincas e quebras, entre outros problemas. O gesso no teto para cortinas deve ser resistente, mas dependendo dos parafusos utilizados, nem o melhor material é capaz de resistir.

5 – Evite danos na própria cortina

Um acabamento em gesso no teto que ficar mal feito pode apresentar problemas. Mas estes problemas não se limitam somente ao gesso. Sua cortina também pode ser danificada no processo, caso o gesso não tenha sido aplicado de modo correto.

Se você instalar uma cortina ou persiana em um acabamento de gesso inadequado, a composição pode vir ao colapso, danificando todo o material. Não será necessário somente refazer o gesso, como também adquirir uma nova persiana ou cortina, dependendo da gravidade dos danos.

Respeite a qualidade do material e da mão-de-obra e garanta que seu acabamento ficará forte o suficiente para suportar sua cortina ou persiana. Quanto melhor você planejar tudo, melhor será o resultado.

6 – Cuidados na preparação do ambiente

Como tudo na construção civil, a aplicação do gesso no teto precisa de planejamento. A primeira coisa a ser feita é tomar o devido cuidado de preparar o teto onde o gesso será aplicado.

Mas antes de entrar nesse assunto, vamos esclarecer duas das maiores dúvidas referente à interação do gesso com outras substâncias.

Gesso X água

O gesso não é como o açúcar ou o papelão. Não há problemas ou prejuízos caso um teto revestido com gesso se molhe em alguma ocasião. O problema é quando a umidade é constante, como com vazamentos internos, que dissolvem o gesso com o tempo e podem causar problemas. Não é necessário, porém, evitar o contato do gesso com a água a todo custo.

Gesso X Aço

Já com o aço, o cenário é diferente. O material oxida com facilidade em contato com o gesso, o que pode comprometer o material. Para uma finalização sem maiores problemas, o gesso deve sempre ficar longe do aço.

Agora que isso está esclarecido, vamos à preparação do ambiente nos cuidados com a aplicação do gesso.

A primeira coisa a saber é que o teto deve estar em perfeito nivelamento, sem rebarbas, buracos ou diferenças na superfície. Certifique-se de que quaisquer aberturas estejam prontas, como spotlights.

A hidráulica deve estar executada e testada, tanto os sistemas de água fria, água quente e também de esgoto. A infraestrutura de ar-condicionado também deve estar instalada corretamente.

Também devem estar prontos os contra-marcos/vista das janelas, os batentes presos à alvenaria e os níveis do forro indicados, para que o gesso chegue pelo menos até este limite.

7 – Preparação da superfície

Depois que todos os detalhes do espaço foram observados e cumpridos, é preciso prestar atenção na superfície em si. Existem 3 casos mais comuns de material, e vamos falar sobre os 3.

O primeiro caso é o bloco simples. Os blocos devem ter um período de descanso de, no mínimo, 7 dias após a construção. Este tempo vai garantir que a argamassa já esteja curada (seca) e não sofrerá deformações.

Blocos muito lisos podem apresentar problemas de aderência, então um cuidado na aplicação do gesso seria utilizar o chapisco antes, nestes casos. Já blocos muito irregulares devem ser nivelados.

O segundo cenário é no caso do concreto. A aplicação do chapisco também é um cuidado para o gesso perfeito aqui, pois favorece a aderência do material. O tempo de espera no caso do concreto deve ser de, no mínimo, 28 dias antes da aplicação do gesso.

Por fim, pode ser que a construção em questão já esteja com emboço e reboco aplicados. Neste caso, é necessário aguardar, no mínimo, 7 dias de secagem até a aplicação do gesso no teto.

Mais um cuidado na aplicação do gesso no teto é o momento ideal de aplicação, especialmente em edificações. O gesso é um material rígido que pode sofrer rachaduras e quebras se houver deformação devido à pressão do peso dos andares acima.

Recomenda-se que seja feita a aplicação do gesso em pavimentos que tenham a alvenaria pronta em 3 andares acima deste, pois já sofreram as deformações naturais do peso da construção e não oferecem mais o risco de o gesso rachar ou se quebrar.

8 – Aplicação

Chegou a hora de aplicar o gesso no teto. Os cuidados com a aplicação do gesso nesta etapa são simples. Proteja o piso com uma lona caso este já esteja pronto, para que os respingos não o deixem marcado. As paredes podem ser protegidas com lonas também, usando fita adesiva para fixar o topo.

Tome cuidado com janelas altas, pensando na segurança do gesseiro. Outro cuidado na aplicação do gesso é utilizar cantoneiras para proteger cantos e quinas após a finalização. Supervisione o trabalho do gesseiro para garantir que tudo esteja sendo feito da forma correta.

Existem aditivos que auxiliam na aplicação do gesso no teto, mas estes devem ser evitados, pois podem provocar mofo e manchas amareladas com o tempo.

9 – Resultado final

Por fim, o último cuidado que você deve ter na aplicação do gesso é garantir que o resultado final esteja satisfatório. A superfície deve estar plana, sem ondulações, rebarbas ou buracos. Os ângulos entre as paredes e o teto devem ser sempre ângulos retos (90°). Variações de até 5mm são aceitáveis.

Certifique-se também de que o gesseiro deixe o local limpo, para evitar a mistura com outros materiais e o endurecimento da massa.

O descarte do que sobrar devem sempre ser feito separadamente dos outros materiais.

E pronto, você já sabe quais são os cuidados na aplicação do gesso no teto para instalação de cortinas ou persianas.

Conheça a Sorian e aproveite para planejar a decoração do ambiente. Aqui você encontra tudo que precisa para deixar seu projeto pronto para o cliente.